Etiqueta: #inflamação

Celulite: como a Nutrição pode ajudar?

Celulite: como a Nutrição pode ajudar?

A celulite é uma condição que cerca de 80% das mulheres, em maior ou em menor grau, localizando-se sobretudo na região dos glúteos e das coxas, mas podendo também afetar outras áreas do corpo. A causa da celulite é multifatorial: genética, alterações hormonais, ganho de 

Já sabe o que o açafrão pode fazer pela sua saúde?

Já sabe o que o açafrão pode fazer pela sua saúde?

Atualmente, raro é o dia em que não lemos em algum lugar sobre as propriedades anti-inflamatórias de determinado alimento. Porquê? Porque a inflamação é a raiz de muitas patologias crónicas, tais como diabetes, cancro, doenças auto-imunes, obesidade, depressão, Alzheimer, etc, e de facto, a nossa 

Qual o papel da Nutrição na artrite reumatóide?

Qual o papel da Nutrição na artrite reumatóide?

Bom dia!

Hoje trago-vos um artigo sobre o papel da Nutrição na artrite reumatóide, mas primeiro vamos ver em que consiste esta doença.

Segundo o Instituto Português de Reumatologia (IPR), “a artrite reumatóide (AR) é uma doença reumática sistémica e a forma mais comum de artrite. É uma doença inflamatória que causa dor, edema (inchaço), rigidez e perda de função nas articulações. Existe de forma característica uma inflamação de diversas articulações, podendo atingir e causar alterações na cartilagem, osso, tendões e ligamentos de diversas articulações. Existem vários tipos de artrite. Na AR, é característico existir um envolvimento simétrico, ou seja, afetar ambos os punhos ou ambos os joelhos e não apenas uma das localizações. A AR afeta frequentemente os punhos e os dedos (com maior frequência nas articulações perto dos punhos), mas pode também atingir pés, ombros, joelhos, cotovelos, ancas e coluna cervical, entre outros.
Ocasionalmente, a inflamação pode atingir o revestimento dos pulmões (causando pleurite) ou o revestimento do coração (causando pericardite). Pode ainda atingir o pulmão ou associar-se a secura dos olhos ou da boca, devido à inflamação das glândulas que produzem a saliva e as lágrimas. Mais rara é a inflamação dos vasos que provoca a vasculite. 
A AR pode, por vezes, existir com febre baixa, sensação de se estar doente e redução da força com fadiga intensa. A anemia existe muitas vezes associada à AR.”

Agora que já vimos o que caracteriza esta patologia, vamos ver o que podemos fazer por ela, através da Nutrição.


1) Por ser uma patologia com caráter inflamatório, é aconselhada a ingestão de alimentos anti-inflamatórios, tais como o gengibre, frutos vermelhos, açafrão, frutas, vegetais, peixe gordo, pois podem diminuir os sintomas. Dê especial atenção a alimentos fontes de vitamina C (ex: citrinos,brócolos, salsa, morangos), E (ex: azeite, oleoginosas), selénio (ex: sardinha,castanhas do Brasil) e ómega-3 (ex: sardinha, cavala, linhaça); 


2) Por ter caráter auto-imune, interessa-nos pensar num conceito chamado mimetismo molecular: algumas proteínas alimentares, como a proteína do leite, da soja ou o glúten, têm estruturas semelhantes a proteínas encontradas no nosso corpo, o que pode exacerbar os mecanismos de autoimunidade a agravar a sintomatologia. Dessa forma, estas proteínas deverão ser evitadas;


3) Existe evidência de associação entre maior permeabilidade intestinal e a artrite reumatóide, pelo que devemos cuidar do nosso intestino!Como? Diminuindo o consumo de alergénios, gerindo o stress, consumindo alimentos anti-inflamatórios, nutrientes reparadores como zinco (ex: ostras,carnes, oleoginosas), vitamina A (vegetais e frutas de cor laranja e vermelha), glutamina, probióticos…


4) Devemos diminuir o consumo de alimentos inflamatórios,como açúcar, farinhas, óleos de girassol, de soja, alimentos processados;


5) A vitamina D tem também um papel importante na modulação da autoimunidade, devendo ser avaliada e suplementada se necessário; 


6) Para melhorar o metabolismo ósseo, prejudicado nesta doença, devemos ingerir alimentos fonte de cálcio, vitamina D e magnésio, assim como evitar o consumo excessivo de açúcar, cafeína, sal, e devemos praticar exercício físico, essencial para a nossa saúde óssea;


7) Devemos ainda observar se o consumo de alimentos ricos em solaninas (batata, beringela, tomate verde, pimento…) exacerba os sintomas; 


8) Por fim, muitos dos indivíduos com AR têm uma ingestão de nutrientes abaixo do recomendado, e nisto pode estar envolvido o facto de que,com as dores e dificuldades motoras associadas a doença, pode haver dificuldade nas compras, na preparação dos alimentos, na mastigação, e por isso uma maior tendência para comer pouco ou alimentos já preparados.

Espero ter ajudado! Se conhece alguém beneficie desta informação, partilhe este artigo e convide a subscrever a newsletter!

Obrigada!

Qual o papel da Nutrição e do Estilo de Vida na depressão?

Qual o papel da Nutrição e do Estilo de Vida na depressão?

Se tem depressão, já teve ou conhece alguém que tenha, este artigo é para si. Nunca é demais falarmos sobre esta doença, nunca é demais falarmos sobre saúde mental. Além disso, também nunca é demais sabermos o que podemos fazer relativamente a este problema. Um