Porque engordamos?

Porque engordamos?

Bom dia!

A questão “afinal, porque engordamos?” pode fazer-nos responder rapidamente: porque comemos demais!

É mentira? Não necessariamente. Mas também não será a única explicação, ou pelo menos, a resposta não será assim tão linear.

Ora vejamos algumas das causas de engordarmos:

👉 Porque estamos cada vez mais stressados, o que contribui para a compulsão alimentar e resistência à insulina (neste último caso, teremos mais insulina em circulação e, com isto, maior estímulo para o ganho de gordura corporal);

👉 Porque com uma carga excessiva de trabalho não priorizamos a prática de exercício físico, diminuindo o nosso gasto calórico;

👉 Porque essa carga excessiva de trabalho nos faz abdicar daquilo que realmente importa (estarmos com os nossos, família e amigos, divertir, viver!), o que nos deixa infelizes, podendo fazer com que procuremos prazer e compensação em alimentos açucarados e, no caso de algumas pessoas, no álcool, “porque ajuda a relaxar”;

👉 Porque a ansiedade contribui para um desequilíbrio da regulação entre apetite e saciedade;

👉 Porque não dormimos o suficiente (essencial para a perda de peso), aumentando o nosso cansaço, fazendo com que nos exercitemos menos e aumentando a necessidade de consumirmos alimentos mais calóricos, para repormos energia rapidamente (e voltarmos para o corre-corre em vez nos permitirmos parar e descansar);

👉 Porque estamos com o nosso funcionamento hormonal em desequilíbrio, em parte por tantos disruptores endócrinos aos quais estamos expostos (bisfenol, ftalatos…), assim como pelo impacto do stress e má alimentação;

👉 Porque procuramos milagres nas dietas rápidas, nos substitutos de refeição (seja o batido, sejam as refeições em caixinha vendidas em tantas e tantas dietas por este país fora…), todos estes nutricionalmente pobres e que nos enchem com corantes, conservantes, intensificadores de sabor, etc, contribuindo para a inflamação e stress oxidativo;

👉 Porque não priorizamos a nossa alimentação, afirmando frases como “não tenho tempo para comer”, e então comemos sem pensar, o que for mais rápido e fácil, sem nos lembrarmos que é comer com qualidade que nos faz viver com qualidade também;

👉 Porque nossa alimentação está cada vez mais rica em calorias (oriundas de hidratos de carbono simples e de gorduras pouco saudáveis) e mais deficiente em nutrientes (vitaminas, minerais, fitoquímicos, ómegas…) que nos ajudariam a otimizar o metabolismo, a modular a inflamação, a combater o stress oxidativo, a ter uma boa qualidade do sono e a manter o nosso equilíbrio hormonal.

Se não nutrirmos as nossas células, elas não funcionarão por nós.

Se não quer engordar, comece por comer comida de verdade, por dormir 8 horas por dia num horário adequado (deite-se entre as 22h e as 23h), reduza a sua carga de trabalho (também conhecido como “aprenda a dizer não”), faça yoga, medite e coloque o relaxamento e descanso na sua agenda.

Boas mudanças! 😉



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *