Conhece os diferentes tipos de fome?

Conhece os diferentes tipos de fome?

Existem vários tipos de fome e a distinção entre eles é essencial para um comportamento alimentar saudável, assim como para o emagrecimento ou manutenção de peso. 


Vamos entender então alguns tipos destes tipos de fome: 

1) Fome física/orgânica: esta é a fome real, que surge com sinais físicos como dor de estômago (“barriga a dar horas”), desconcentração, dor de cabeça ou fraqueza. Esta fome evolui gradualmente, assim como os seus sinais, e não vem acompanhada de preferências alimentares, ou seja, comeríamos qualquer prato que nos servissem, uma vez que estamos apenas a satisfazer uma necessidade fisiológica. Idealmente, todos os nossos momentos de alimentação são feitos mediante esta fome. 

2) Fome social: consiste no aparecimento de vontade de comer (“fome”) quando estamos em grupo e nos sentimos tentados a comer por vermos os outros a fazê-lo, ou então mediante estímulos visuais ou olfativos, ou seja, quando vemos ou cheiramos algo apetecível. Neste caso, é importante diminuirmos o acesso aos estímulos (não irmos a cafés ou pastelarias, limitarmos o número de páginas de redes sociais com fotografias de comida super apetitosa, etc) e, no caso de sentirmos pressão social para comermos quando estamos em grupo, lembrarmo-nos que nós é que sabemos, nós é que decidimos e que podemos simpaticamente dar os palpites alheios como encerrados. 

3) Fome emocional: esta “fome” é a mais referida por quem procura acompanhamento nutricional e é a que muitas vezes é responsável pelos ganhos de peso, sentimentos de culpa, compulsão alimentar, etc. Não é uma fome real e também não “é o corpo a pedir”. A fome emocional tem origem em emoções com as quais não estamos a saber lidar: insegurança, ansiedade, medo de rejeição, solidão, orgulho, etc. Neste caso, olhamos para a comida como uma forma de conforto, segurança, recompensa, etc. É uma fome que surge repentinamente, após o gatilho emocional, e que é difícil de saciar, afinal, preencher vazios é difícil, certo? 😉 


Para uma boa gestão de peso e para um comportamento alimentar saudável devemos então tentar comer apenas quando sentimos fome física e não em momentos de fome social ou emocional. Isto significa que não há espaço aquele alimento que não é assim tão saudável mas que gostamos tanto?

Não! O que não devemos é comer esses alimentos (chocolate, bolo, pizza, o que for) em momentos de fome emocional. Porquê? Porque isso vai alimentar o ciclo de compulsão e culpa, que NÃO PODE acontecer. A culpa engorda mais do que o bolo! Devemos sim comer essas gulodices quando estivermos em paz, tranquilos, para saborearmos, termos prazer, ficarmos contentes e sabermos parar quando já estivermos satisfeitos. Comer sob o efeito de emoções, comer com culpa, “chamar-se nomes” depois de comer o que quer que seja NÃO É NORMAL e NÃO É SAUDÁVEL.


Espero que o artigo tenha sido útil! Tente sempre perceber que tipo de fome está a sentir e aja em função disso 🙂



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *