Obesidade e fertilidade masculina: conhece a relação?

Obesidade e fertilidade masculina: conhece a relação?


Cerca de 40% dos casos de infertilidade têm uma causa no fator masculino.


Os fatores associados a esta infertilidade são diversos, mas existe um que nos é bastante familiar: a obesidade.


A obesidade contribui para a infertilidade masculina por várias vias:


1) Maior acumulação de disruptores endócrinos (como os ftalatos, bisfenol…), compostos presentes por exemplo na cosmética e nos plásticos. Estes compostos aumentam a conversão de testosterona em estrogénio, ficando menos testosterona disponível para o processo de espermatogénese (formação de espermatozóides);

2) Maior stress oxidativo (stress e agressão a nível celular), piorando a espermatogénese e a saúde masculina de forma geral;

3) Aumento da temperatura do escroto (a bolsa que reveste os testículos), estando este associado a alterações em parâmetros da espermatogénese;

4) Menor atividade das células de Sertoli, envolvidas na produção de espermatozóides, provocando menor produção dos mesmos;

5) Maior inflamação crónica de baixo grau: aquela inflamação que se associa às doenças crónicas, como diabetes, hipertensão, entre outras;


Desta forma, uma das abordagens associadas ao tratamento da infertilidade masculina deve ser o controlo do peso e da composição corporal.

Procure um nutricionista para esse efeito, sem perder mais tempo 😉



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *