Celulite: como a Nutrição pode ajudar?

Celulite: como a Nutrição pode ajudar?

A celulite é uma condição que cerca de 80% das mulheres, em maior ou em menor grau, localizando-se sobretudo na região dos glúteos e das coxas, mas podendo também afetar outras áreas do corpo.


A causa da celulite é multifatorial: genética, alterações hormonais, ganho de peso, inchaço e destruição da estrutura de colagénio. De todas estas possíveis causas, o ganho de peso é a que parece estar mais associada ao aparecimento da celulite.


Sendo assim, o emagrecimento (entenda-se redução da gordura corporal) é, na maioria das vezes, essencial, no sentido em que reduzir a gordura corporal irá diminuir o tamanho da célula de gordura e a compressão que esta faz sobre o tecido linfático, empurrando a pele e causando o típico “efeito casca-de-laranja”.

Dessa forma, uma dieta com redução das calorias, rica em vegetais, frutas, carnes magras (aves, coelho, cortes magros de vaca), peixes magros (pescada, solha, linguado), pobre em alimentos industrializados (bolachas, cereais, granolas, refrigerantes, bolos, etc), pobre em açúcar e farinhas refinadas, pobre em álcool e gorduras pouco saudáveis como as que encontramos em alimentos fritos, margarinas, óleos de cozinha e alimentos industrializados no geral, parece ser o mais recomendado na redução da celulite.

Além disso, também se aconselha o consumo frequente de frutas vermelhas/roxas, como o açaí, amora, uva, mirtilo, framboesa e morangos; consumir diariamente alimentos fontes de gorduras boas, como azeite, azeitona, sementes, oleaginosas (nozes, avelãs, amêndoas), abacate e peixes gordos (sardinha, cavala).

Alguns chás, como o chá de hibisco, centelha asiática, castanha da Índia e chá verde auxiliam na redução do edema (inchaço), melhoram a circulação e reduzem a celulite. Além dos chás, obviamente a água também tem um papel importante, todos os dias da nossa vida, na diminuição do edema.

Quanto a nutrientes específicos e às suas fontes, temos:

  • Silício: atua na estrutura do colagénio e elastina. Fontes: aveia, grãos integrais, salsa, folhas verdes, beterraba;
  • Ómega-3: anti-inflamatório, ajuda na circulação. Fontes: Chia, linhaça, sardinha, cavala, lulas;
  • Polifenóis: combatem os radicais livres, que intervêm no envelhecimento das células e tecidos. Fontes: frutas (uva, cereja, limão, mirtilo, morango…), verduras (couve, couve-flor, alho, cebola, espinafre, repolho, rabanete, beterraba…), sementes, oleaginosas, ervas e especiarias (alecrim, manjericão, gengibre, canela, cúrcuma, e cravinho);
  • Quercetina: atividade anti-inflamatória e antioxidante. Fontes: maçã, cebola, brocolos, uva, morango, couve, grãos, nozes, chá preto e chá verde.

Por último, mas não menos importante, temos o exercício físico, nomeadamente o treino de força (musculação), que é uma estratégia essencial para redução da gordura corporal.

Espero que o artigo vos tenha sido útil! Seguimos junta/os no combate à celulite 😀



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *